1/6
Brasilia

Instalação, 2018 

A instalação parte da conversão do stand da feira de arte em um stand de feira de automóveis. O trabalho é composto por um letreiro com o nome “Brasilia”, uma edição da revista Manchete da década de 1970 e um modelo do automóvel Brasilia encontrado abandonado em um ferro velho sobre uma plataforma giratória. Brasilia é uma reflexão crítica sobre sobre a condição do País através do carro, que recebeu o nome da capital Brasileira. Assim como a cidade, esse automóvel era promessa de progresso e modernidade. Exposto como sucata retrata um projeto falido.

 

SP Arte 2018 | Solo - curadoria Luiza Teixeira de Freitas, Fundação Bienal de São Paulo - SP [2018]